Noticias

CRMV-RO parabeniza Rondônia pelo recebimento do Selo Internacional Área Livre de Aftosa sem Vacinação

Responsive image

O Conselho Regional de Medicina Veterinária de Rondônia (CRMV-RO) parabeniza Rondônia, em especial médicos veterinários e zootecnistas do estado, pelo recebimento do selo internacional como zona livre de febre aftosa sem vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE, na sigla em inglês). O reconhecimento foi concedido na última semana e deve promover abertura de novos mercados para as carnes do estado, que possui o sexto maior rebanho do Brasil.

"Agradecer o grande empenho de todos os profissionais médicos veterinários e zootecnistas de nosso estado. Além de todos os produtores rurais, pecuaristas, servidores da Agência Idaron e demais órgãos públicos parceiros que contribuíram para esse momento histórico", ressalta o presidente do CRMV-RO, Licério Magalhães.

O presidente da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), Julio Peres, que também é conselheiro federal do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), destaca que a conquista trará desenvolvimento para todo o estado. "Rondônia agora tem reconhecimento internacional, esse é um trabalho de mais de 20 anos, fruto de uma parceria entre produtores, iniciativa privada, Governo do Estado e toda sociedade. Com a chancela internacional nossa carne será mais valorizada e mais comércios abertos para nossos produtores. Parabéns a todos", comenta.

Declaração de rebanho Segundo a Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), para que a condição sanitária alcançada seja mantida, o produtor rural precisa seguir com um papel fundamental. "Tornam-se ainda mais importantes as campanhas de declarações de rebanhos suscetíveis a febre aftosa e, principalmente, a atuação vigilante do produtor, para a pronta notificação ao serviço veterinário oficial sobre qualquer suspeita de doença em seu rebanho", diz a Idaron.